O Rádio e as Mídias Sociais

Muito se fala sobre as mídias sociais, de como produtos, serviços e marcas devem usufruir da propagação que este novo meio oferece. Mas existe uma grande diferença entre “estar” nas mídias sociais e saber tirar proveito delas.
O Rádio, que sempre e sempre foi e será uma espécie de mídia social, também não escapa da necessidade de explorar sabiamente esta nova ferramenta. Neste sentido o Twitter parece ser uma ferramenta mais eficaz, ou mais imediata, do que o Facebook ou o Orkut. Por ser uma via de mão dupla tanto as rádios como seus ouvintes conseguem uma melhor e mais rápida interação um com o outro. E, claro, a audiência de uma rádio é quase proporcional a de seus seguidores. Enquanto uma das lideres do AM do Rio, a @radioglobonoar, tem 8,000 seguidores a @RadioMixFM tem mais de 93,000! É o FM mostrando sua força também nesse campo.
O uso desta ferramenta vai desde apoio as promoções até uma espécie de extensão da conversa do locutor com o ouvinte. Neste verdadeiro ponto de encontro vale tudo, desde a distribuição de ingressos como ficar sabendo “qual é a boa pro final de semana”.
A Mix é disparado a mais agressiva de todas, está em franca campanha rumo aos seus 100,000 seguidores! Mas fenômeno mesmo é um subproduto de uma Rádio, no caso a Jovem Pan, com quase 2 milhões de seguidores do @programapanico, sem falar nos mais de 1 milhão e 700 mil de seguidores da @SabrinaSatoReal e dos mais de 1 milhão e meio de seguidores do @rodrigovesgo.
Em contrapartida, em uma pesquisa com 1.700 usuários de internet nos Estados Unidos, A Nielsen Online constatou que 73% são engajados em mídia social pelo menos uma vez por semana. Engajamento foi definido como ler um blog, visitar uma rede social ou a leitura (e/ou comentar) em um quadro de mensagens. A pesquisa constatou que a audiência total nas mídias sociais nos Estados Unidos é de 127 milhões.
Este estudo da Nielsen descobriu que o Facebook está se tornando uma grande atração para uma ampla faixa da população, rivalizando com o alcance dos canais tradicionais de mídia. Da população on-line, 47% visitam o Facebook diariamente, de acordo com a Nielsen, quase rivalizando com os 55 por cento que assistem televisão. O uso diário do Facebook supera os outros meios de comunicação tradicionais como o rádio (37 por cento) e jornais (22 por cento).
Quase todas as Rádios (e redes de Rádio) têm páginas no Twitter e Facebook. Até mesmo Rádios que não existem mais, com a Maldita e seus 134 seguidores no Facebook e a Rádio Cidade com 153 membros.
Ironia mesmo é constatar que no Facebook a página da Escola de Rádio tem mais do que o dobro de seguidores da Rádio Ibiza! Também fica claro que, quanto mais jovem, mais audiência, tanto no Rádio como nas mídias sociais. Enquanto a JB FM tem pouco mais de 600 seguidores a Jovem Pan, em apenas uma de seus diversos grupos, tem mais de 40,000 que a “curtem”, embora a Rádio MEC tenha expressivos 2,017 seguidores.

Por Carlos Townsend
Publicada na Ediçao 5 da Rádio em Revista – abril 2011

Leave a Comment