Rio fica sem a Árvore de Natal da Lagoa por falta de patrocinador

Tudo começou em 1996. Nesse ano, a Árvore de Natal da Lagoa foi montada pela primeira vez com o patrocínio da Bradesco Seguros. À época, a Árvore contava com 48 metros de altura, 90 toneladas, quatro flutuadores e um milhão e meio de pequenas lâmpadas, que precisavam de 200 quilowatts de energia, gerados por um grande gerador.
Foram 20 anos fazendo parte do cenário carioca.

A Bradesco Seguros justificou que “seu ciclo como patrocinador exclusivo está completo”, e que, por isso, já no primeiro semestre deste ano, comunicou à Prefeitura do Rio, ao idealizador da Árvore e a parceiros envolvidos a decisão de não mais patrocinar, com exclusividade, a Árvore de Natal da Lagoa. Diante da falta de interessados em assumir a empreitada, em um cenário de grave crise financeira no estado, a cidade vai ficar mesmo órfã damegaestrutura natalina flutuante, considerada a maior do mundo.

Com 53 metros de altura, a Árvore é considerada um marco das comemorações das festas de fim de ano no Rio.

A Árvore da Lagoa é, ou era, o terceiro maior evento do Rio de Janeiro, atrás apenas do Réveillon e do Carnaval. E se tornou o principal símbolo do Natal na Cidade Maravilhosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *