Ruy Jobim

Nascido em Maio de 1964, Ruy Jobim desde muito cedo descobriu o rádio como companheiro. Aos 7 anos imitava os comunicadores da Rádio Globo do Rio de Janeiro. Enquanto se preparava para a carreira militar, desejo de sua família, escondia o fone de ouvido nas aulas de física e matemática. Nessa época o sucesso eram as rádios Mundial e Tamoio. Todas em AM. Em 1977 entrou em um estúdio de rádio pela primeira vez. Era a Rádio Cidade com Eládio Sandoval que mudaria o FM para sempre. Em casa treinava leitura, operação e analisava o desempenho gravando sua voz. Teve como professora e fonoaudióloga a Dra Carolina Freitas, recomendada pelo amigo Fernando Mansur.
Em 1983 quando recebeu o certificado de conclusão do curso de locução ministrado por Hélio Tys e Guilherme de Souza, ambos da Rádio Globo, foi aprovado no teste da Rádio Roquette Pinto.
Convidado para a Rádio Estácio, permaneceu por poucos 6 meses até aceitar o convite da Rádio Imprensa para ser o folguista da emissora. Era o locutor das madrugadas. Já estávamos em 1984 quando foi chamado para ser titular da Rádio Transamérica. Foi locutor, produtor, redator e coordenador da emissora até sua saída em 1990 quando se juntou à equipe de Eduardo Andrews no projeto da Rádio RPC FM.
Em 1992 foi para a Rádio Universidade FM (antiga Estácio FM) onde além de locutor, foi diretor da emissora e professor do curso de locução da Faculdade Estácio de Sá. Com a ideia de continuar o curso nasceu a Escola de Rádio em Botafogo com objetivo de formar profissionais para Rádio e TV. Em 2004 inaugura a Escola de Rádio no Largo do Machado. Com a facilidade da internet inaugura a Rádio web para ser campo de treinamento dos alunos que dirige. Em 2012 realiza o sonho de ter mais espaço para seus alunos se mudando para a Rua Pedro Américo no Catete.
Em 2004 entrou na Rádio Paradiso FM inaugurando o projeto pioneiro de estúdios em shopping (Rio Sul). Em 1997 entrou no Sistema Globo de Rádio onde foi locutor da Globo FM e das edições da tarde do noticiário “O Globo no Ar” da Globo AM, saindo em julho de 2007.
Em 2009 realiza a primeira edição do Prêmio Radialistas com o produtor Paulo Lopez. O sucesso da votação leva 260 mil internautas ao site e mais de 600 radialistas ao Teatro Carlos Gomes na segunda edição do Prêmio. Hoje se dedica ao mercado publicitário, palestras sobre o comportamento do rádio moderno e a direção da Escola de Rádio. Segundo ele: Tem sorte de fazer o que gosta, pois assim nunca precisou trabalhar.