Ary Barroso

Ary Barroso Ary Barroso, nascido em Ubá, Minas Gerais, 7 de novembro de 1903, falecido em Rio de Janeiro, RJ, 9 de fevereiro de 1968.

Compositor-ícone da era do Rádio e maior nome do samba-exaltação, Ary Barroso ficou órfão aos 7 anos e foi criado pelas tias-avós, que queriam fazê-lo pianista de concerto ou padre. Aos 18 anos foi para o Rio de Janeiro estudar Direito. Levou nove anos para se formar e nunca exerceu a profissão.

No Rio foi obrigado a tocar piano em cinemas e cabarés para se sustentar, e passou a se interessar pelo teatro musical, então em ascensão.

Ary Barroso e Elza Soares
Ary Barroso e Elza Soares

Entrou para o Rádio em 1933, pela Rádio Philips, e comandou programas de sucesso no Rádio e mais tarde na TV, como “Calouros em Desfile”, da Rádio Tupi, o primeiro show de calouros do Rádio brasileiro – em 1940, a caloura Adileia Silva da Rocha cantou a música “Vereda Tropical” em português e em espanhol. Ela tirou a nota máxima. Mais tarde, despontou sob o nome artístico Dolores Duran. Elza Soares também tirou nota máxima, quando competiu. Ela tinha 13 anos na época. – Depois de Ary Barroso, Hebe Camargo passou a comandar o programa.

ary barroso - toca sua gaitinha para os ouvintes de todo o Brasil Ainda na década de 30 iniciou carreira como locutor esportivo, profissão que nunca mais foi a mesma depois de Ary Barroso. Conferiu um tom emocional à transmissão e não disfarçava a torcida por seu time, o Flamengo. Toda vez que o Flamengo marcava um gol, ele tocava uma gaitinha (na foto). Se fosse o adversário, ele virava-se de costas e dizia aos ouvintes: “Não vou nem olhar!”

Conhecido por ser durão e intransigente com quem revelasse gosto ou opinião musical diferente da sua, seus programas de calouros revelaram nomes que fariam história na música brasileira, como Dolores Duran, Elza Soares ou Elizeth Cardoso. Era temido pelos calouros tanto no Rádio quanto na TV, e exigia que só se cantasse músicas nacionais. Composto em 1939, o samba-exaltação “Aquarela do Brasil” ganha um prêmio e passa a figurar como hino nacional alternativo brasileiro. “Aquarela” já foi gravada centenas de vezes em todo o mundo, sendo a primeira uma das mais célebres gravações, com arranjo de Radamés Gnattali, voz de Francisco Alves e percussão comandada por Luciano Perrone – compôs “Aquarela do Brasil”, considerada o segundo hino nacional, numa noite do início de 1939. Quando a criou, chovia torrencialmente no Rio de Janeiro, e Ary Barroso não pôde sair de casa, como fazia diariamente. Na mesma noite, ele fez também a valsa “Três Lágrimas”.

A música ficou tão caracterizada que em inglês seu título é “Brazil” (quem tornou a música conhecida nos Estados Unidos foi Walt Disney). Ary foi eleito vereador pela UDN em 1946 e uma das suas maiores lutas foi pelos direitos autorais. Entre seus grandes sucessos estão “Na Batucada da Vida”, “Camisa Amarela”, “Morena Boca de Ouro” e “Na Baixa do Sapateiro”. Em 1995 a editora Lumiar publicou o songbook Ary Barroso acompanhado de três CDs, em que suas músicas são executadas por mais de 50 artistas.

Mais…
– A produtora dos filmes de Carmen Miranda comprou os direitos da música “O Que é Que a Baiana Tem”, de Dorival Caymmi, já que Ary Barroso, no auge de sua carreira, cobrou muito caro pelos direitos de “Tabuleiro da Baiana”. Caymmi ganhou fama e Carmem Miranda estourou mundialmente.

– Como sabia que era um bom compositor, Ary Barroso não hesitava em mudar a letra de canções compostas por outros artistas. Fez assim com “Na Virada da Montanha”, de Lamartine Babo. O resultado foi o sucesso “No Rancho Fundo”.

– Ary Barroso cortou relações com Heitor Villa Lobos. O motivo? Em um concurso de 1940 presidido pelo maestro para escolher o melhor samba de Carnaval, “Aquarela do Brasil” ficou de fora da final.

– O Dia do Radialista, durante anos, foi comemorado no dia 21 de setembro. Mas, a LEI 11.327 de 24/07/06, sancionada pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva, alterou a data de comemoração oficial da categoria passando para o dia 07 de novembro, em homenagem ao músico e radialista Ary Barroso.
O Dia do Radialista deve ser comemorado oficialmente no dia 07 de novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *